terça-feira, 26 de maio de 2009

porque se sente feliz.*

.
.
"O mar enrola na areia
Ninguém sabe o que ele diz
Bate na areia e desmaia
Porque se sente feliz.
.
O mar também é casado, ó ai
O mar também tem mulher
É casado com a areia, ó ai
Bate nela quando quer."
.
Sinto-me tentada a não ensinar esta musiquinha à minha sobrinha... e a aconselhá-la a não casar.
.
O mar chega bêbedo a casa, a enrolar as palavras, bate na areia que não tem o jantar a horas na mesa e depois desmaia de felicidade. Melhor ainda! Como o mar é casado com a dona areia pode bater-lhe sempre que bem entender só porque ela é a mulher dele!
Que relação tão fofinhaaaaaaaa!
.
Raio de cultura a nossa!
Não admira nada que aquelas criancinhas fofinhas e gugu dada que vemos a passear por aí todas babadas e a fazer bolinhas com a saliva se metam num casulo como borboletas e saiam de lá como larvas de rolo da massa na mão e pontaria acertada. E a culpa é do senhor (a) que teve a brilhante ideia de escrever esta canção! Haja génios neste país!
.
Não estou, com isto, a justificar ou a desculpar a violência doméstica. Longe de mim!
Lá que os senhores dêem umas palmadinhas provocantes na região coccígea das senhoras numa tentativa de espevitar a coisa quando estão a fazer o amor, ainda vá que não vá. Agora brincar à apanha da azeitona fazendo da senhora a oliveira, isso já é cobardia. A não ser, claro, que a senhora em questão faça culturismo e o senhor seja um lingrinhas. Aí, deixa de ser cobardia para ser burrice.
.
.
*Por estas e por outras prefiro o mau humor.
Nunca se sabe...
Mas hoje estou feliz...
...e não tenho ninguém a quem bater.
Fico triste...
.
.

4 comentários:

Sandy disse...

Ai a 1º quadra é de uma música da Figueira da Foz, agora o resto não tem nada a ver..

biga disse...

Se tem ou não isso não é comigo. Que está assim na net isso está. E mais não digo! Mas gracias pelo reparo. Estamos sempre a aprender.

Sandy disse...

Não dúvido, há imensas versões acerca de muita coisa. Achei graça pois a minha avó cantava-me a música quando era pequena. Gostei do blog :)

biga disse...

Se bem me recordo (e já lá vai um tempinho) nunca soube a letra com excepção da 1ª quadra. E acho que a minha mãe nunca me cantou esta canção. Provavelmente porque a versão que conhece é precisamente esta. Vá-se lá saber! :D
Estou a cuscar o teu blog...