terça-feira, 23 de março de 2010



Porque o amor é elástico. Estica, molda-se, dobra-se e com sorte nunca parte.
E flutua num antes e num depois, como o melhor e o pior da vida.
O que não se ama, não existe. E o que existe sobrepõe-se num caos maravilhosamente surrealista.
.
.

"- Hoje apetece-me sonhar. Queres sonhar?

- Vamos fazê-lo em silêncio. Será mais belo."

4 comentários:

Anónimo disse...

Eu vou sonhar...

biga disse...

Fazes muito bem. Desde que ajude...

Anónimo disse...

Claro que ajuda... Vamos todos sonhar :D

biga disse...

Todos ao molho e fé no que se quiser :P